[Resenha] J. R. Ward - Blood Truth (Black Dagger Legacy #4)



Ficha técnica: Blood Truth
Autora: JR Ward
Editora Gallery Books
Lançamento original: 13/agosto/2019
Lançamento BR: ainda não
400 páginas
Prólogo + 41 capítulos + epílogo
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance contemporâneo; Fantasia

Protagonistas: Rexboone (Boone); Helania; Syn; Butch
Local/ano: Caldwell, NY/atual

Como recruta no programa da Irmandade da Adaga Negra, Boone triunfou como soldado e agora luta lado a lado com os Irmãos. Após a morte inesperada de seu pai, ele é retirado sob protestos - e se vê trabalhando com Butch O'Neal, ex-policial de homicídio, para pegar um serial killer: alguém está mirando fêmeas da espécie em um clube de dramatização. Quando a Irmandade é chamada para ajudar, Boone insiste em fazer parte da investigação - e a última coisa que ele espera é encontrar uma mulher atraente e misteriosa... que muda sua vida para sempre.

Desde que sua irmã foi assassinada no clube, Helania está comprometida em encontrar o assassino, não importa o perigo que ela enfrenta. Quando cruza caminho com Boone, ela não sabe se deve confiar nele ou não - até que não tem escolha. Quando ela mesma se torna um alvo, e alguém próximo à Irmandade é identificado como o principal suspeito, os dois devem trabalhar juntos para resolver o mistério... antes que seja tarde demais. 
Será que um louco atrapalhará os amantes ou o verdadeiro amor e bondade triunfarão sobre um mal muito mortal?




Continuação da série:
Livro #1 - resenha
Livro #2 - resenha
Livro #3 - resenha

Último livro lançado da série original, até o momento - The Savior #17 - resenha

Para você que acompanha desde o comecinho, sabe que já alcançamos o volume 17 da série original (sendo este último a história do retorno do famoso Muhrder e seu final feliz com a Dra. Sarah; e a história secundária era do casal Xhex e John Matthews).

No meio do caminho - já que o contingente dos guerreiros iria aumentar -, a autora achou melhor criar uma segunda série, chamada O Legado da Adaga Negra, na qual os nossos já queridos personagens (e bem casados) abrem as portas do Complexo para novos recrutas serem treinados e ajudarem na guerra contra o Ômega e lessers. No entanto, enquanto ela nos apresenta cada recruta - e seu romance -, por trás há mais dois enredos: um dos casais anteriores passando por algum problema em seu relacionamento e o antagonista em si. Não sei em que pé anda sua leitura da série - se você acompanha os lançamentos imediatos lá de fora ou se espera o lançamento pela editora brasileira - que está atrasado. Então, provavelmente, alguns dos pontos citados por mim acabem sendo spoiler para você. LEIA POR SUA CONTA E RISCO.



Já tivemos como pano de fundo as DRs de Butch e Marissa; Rhage e Mary; V e Dra. Jane (este último nos deu um baita susto por conta do tipo de vida que V levava antes de ter a esposa em sua vida). Mas no quesito antagonista, ainda que os lessers apareçam vez ou outra, o Ômega deu uma desaparecida, assim como a Virgem Escriba. E no lugar dos bandidos sem coração com fedor de talco surgiu... as sombras.

NOTA: Não confundir AS sombras com OS Sombras, uma raça poderosíssima em controle mental e força que tornou-se grande aliada aos guerreiros (Trez e iAm são Sombras).


Bom, essas sombras surgiram desde que um ex-Bastardo, Throe - aquele grupo vindo do Velho Mundo (Europa), chefiado por Xcor (leia-se Cór), que queria tomar o lugar de Wrath, mas mudou de ideia ao apaixonar-se por uma das Escolhidas, Layla -, debandou do grupo e decidiu que ele deveria continuar com os planos que Xcor abandonou. Até o momento o que sabemos sobre essas sombras é que foram conjuradas por Magia através de um livro "roubado" do Santuário da Virgem Escriba.


(Quem roubou?????)



Os guerreiros ainda não sabem que feitiço é esse e como derrotá-lo (Phury já mencionou, em livro anterior, sobre o desaparecimento do livro e que quebrar qualquer feitiço dele é praticamente impossível, tendo um efeito colateral duradouro). Essas sombras atacam e infectam suas vítimas tornando-as zumbis. Balas de armas comuns não fazem qualquer diferença, mas V descobriu meio que por acaso que se as balas estiverem cheias de uma água benzida da fonte do Santuário (algo exatamente como água benta), o efeito era o esperado. Você lembra que falei na resenha do livro #17 que haveria uma reunião orquestrada por Throe para validar as suas chances de ser escolhido o novo rei? (O link dessa resenha está lá em cima). Pois bem, este livro aqui começa exatamente onde acabou o anterior.


NOTA²: Lamento informar, mas agora a tia Ward está fazendo a história cronológica alternando as séries. Então, você precisa sim LER NA ORDEM DE LANÇAMENTO para entender tudo o que se passa.


Acontece que um dos convidados da Glymera para essa reunião era pai de Boone (um dos recrutas), Altamere. Boone havia sido chamado pelo pai para participar, mas ele sabia que algo de muito estranho iria acontecer - além do que uma reunião desse naipe era declaramente algo para trair Wrath. Boone avisa ao Rei, que na verdade, já estava sabendo do babado, mas agradeceu a lealdade de Boone. Na noite da tal reunião, o plano de Throe foi perfeito. As sombras apareceram para atacar os convidados, mas Throe não contava com a presença - de tocaia - dos Irmãos. Quando se deu o ataque inimigo, os Irmãos entraram em ação com suas balas benzidas.

Throe desapareceu.

Boone perdeu o pai... pela segunda vez.

O relacionamento de Boone e Altamere não era nada bom. Há algum tempo, Boone acordou e recebeu de seu pai a notícia, friamente, de que a mãe havia partido para o Fade. Mas como e por quê? Ela não estava doente ou grávida. À noite, o pai apareceu para jantar como se nada tivesse acontecido. Além disso, o casamento de seus pais era para lá de frio, eles mal se falavam, e o fato da aparência de Boone ser totalmente diferente dos homens da glymera, levantava-se a grande desconfiança de que a mãe dele havia sido infiel. (Boone era muito bem educado, adorava ler e sua elegância fora treinada como qualquer homem de sua classe social. A questão aqui era sua aparência. Ele era grande e forte demais, mais parecido a um guerreiro ou a um vampiro das classes baixas, trabalhador braçal.)

Meudels! O ambiente na casa dele era ruim demais, e ainda tinha que aturar um mordomo folgado e dedo-duro, Marquist.

E quer mais? (Isso está parecendo propaganda das facas Ginsu!), o compromisso arranjado para Boone com uma moça da glymera, Rochelle, foi dissolvido porque a garota era apaixonada por outra pessoa. Essa foi a pá de cal para acabar de vez com qualquer civilidade entre Boone e o pai.

Mas no centro de treinamento Boone se encontrava. Quando ele sofreu um ferimento em campo por estar distraído com a fatídica reunião, ele fica proibido por Tohr de sair por alguns dias - até que o médico e Mary, a psicóloga da Irmandade, dessem aval. Com isso, ele tinha tempo livro, e Butch acabou chamando-o para ajudar na investigação que estava em curso. Três mulheres haviam sido assassinadas de forma brutal; enforcadas num clube humano onde os frequentadores se vestiam e fingiam ser... vampiros. Óbvio que entre os frequentadores, havia vampiros de verdade. Entre eles...

Syn.

Mas a gente fala dele mais à frente. 

Ainda na investigação, Butch e Boone acabam encontrando a pessoa que chamou pelos Irmãos na linha de emergência; uma civil, Helania. Há algum tempo ela vinha frequentando o clube porque a irmã mais velha, Isobel, havia sido a segunda vítima. Helania queria descobrir quem era o assassino. Desde a morte da irmã, ela vinha tomando aulas de tiro como autodefesa. Boone consegue convencê-la a escutá-lo, e Butch prova que faz parte da Irmandade (sabia que existe uma Antiga Lei que PROIBE qualquer vampiro civil a usar as adagas? Quem desobedecer pode ser punido com banimento ou até mesmo a morte.) A partir daí, Helania se torna uma peça importante nas investigações por já frequentar o local.

Então, isso significa que o perigo estaria ainda mais atrás dela.

Cadê o romance?

Fica por conta de Boone e Helania, de maneira bem delicada porque Helania era uma pessoa diferente (quanto a isso, vou deixar que você descubra lendo o livro).

E Syn???

Lembra que eu disse que o tal clube humano também era frequentado por vampiros reais? Bom, na noite da terceira morte humana, Syn estava lá. E pior, ele foi a última pessoa vista com ela, quando  a levou para o porão, para transarem. E mais à frente, Helania reconhece Syn como sendo o assassino, pelo cheiro.


CAOS NA MANSÃO!!!!


 Butch entra em estado de alerta de investigador e parte para cima do cara; em segundos, os outros Irmãos aparecem para apartar a briga e tomarem as providências necessárias. Precisavam ter certeza se ele era ou não o assassino porque a sentença dada por Wrath seria a morte. Contudo, não precisaram ir muito longe. Ao ser questionado tanto por Butch quanto pelo Rei, Syn assumiu a culpa.



Mas como assim? O próximo livro não é o dele?

Então...




O babado é muito tenso.

A história de Syn começa a ser apresentada a partir deste livro aqui e você entende por que ele é o suspeito número um das mortes desde o primeiro capítulo. O livro dele está programado para ser lançado em 24/MARÇO/2020.



Minhas considerações:

capa ebook/europeia



Tia Ward voltou aos velhos tempos nos brindando com uma história cheia de ação, personagens de cabeça quente, romance (umas cenas de sexo até fofas) e deixando mais pontos de interrogação em nossas cabeças já doidas.
Vejamos:

➽ Aqui, não temos muita coisa sobre as sombras, a não ser essa pequena volta no tempo para trazer o resultado daquela reunião, pelo ponto de vista de Boone, cujo pai foi uma das vítimas;

➽ Helania se mostra até um vampira civil bem normal - nada de superpoderes -, mas sua participação em todo mistério é importante. Isso sem contar que ela é a parceira romântica de Boone. Entretanto, se você está esperando aquela espécie de "te vi, te amei" e o cheiro de especiarias impregnando o nariz de todo mundo, pode tirar o cavalinho da chuva. Tudo vai bem devagar, e quando o casalzinho se vê numa situação que normalmente aterroriza os machos vampiros, a solução do caso é bem diferente das vezes anteriores;

➽ O que dizer de Syn? Foi uma baita apresentação da tia colocá-lo já no centro do problema como o maior suspeito das mortes. Lembrando que ele faz parte do grupo dos Bastardos que, apesar de morarem agora na Mansão, faz muito pouco tempo que Wrath passou a confiar neles. Na verdade, o juramento deles é que eles seguem a quem Xcor seguir, e não exatamente são leais ao Rei. Como Xcor está feliz brincando de casinha com Layla e virou um dos pais dos filhos de Layla e Qhuynn, a paz ainda reina. Mas quando Syn confessa os crimes, Xcor é chamado para tomar satisfações;

➽ O enredo, então, é pautado em cima de três núcleos: Boone (o péssimo relacionamento dele com o pai) e Helania (que teve a irmã assassinada e acaba se envolvendo com Boone) - casal principal; Butch (que toma a dianteira na investigação - e sente falta de seu parceiro dos tempos humanos, José - e seu processo psicoemocional a cada vez que ele lida com um caso de mulheres sendo violentadas e mortas - lembrando que foi assim que ele perdeu sua irmã mais velha); e Syn (o Bastardo que sofre de lapsos mentais, o que o torna extremamente violento,  e não se lembra do que faz);

➽ Há vários personagens que não aparecem; outros sequer são mencionados;

➽ Nada ainda da Virgem Escriba;

➽ Não temos Lassiter neste livro 😭

➽ As cenas engraçadas aqui, por incrível que pareça, ficam a cargo de Wrath e de seu temperamento explosivo. Quer uma delas?

Por ocasião da Cerimônia do Fade para Altamere, pai de Boone (capítulo 15):

"- Vocês vieram.
Butch puxou o garoto para um abraço forte. - Wrath queria vir também, mas é um risco muito grande para a segurança. E o Bando de Bastardos também gostaria de comparecer, mas estão vigiando o rei em casa.
Fale sobre um verdadeiro quebra pau. Com Wrath é assim. A discussão sobre ficar em casa não foi nada bem. Após discussões razoáveis com o rei sobre estar a salvo de tentativas de assassinato, Vishous ameaçou prender o último vampiro de raça pura em seu trono com fita adesiva. Wrath havia realmente perdido a merda da cabeça então - nesse ponto, V mencionou que o material pegajoso também funcionava muito bem em buracos.

KA-BOOM.

Beth, também conhecida como a Grande Arma, acabou por colocar um pouco de bom senso em seu hellren. Graças a Deus.
- Mas Wrath está aqui em espírito - disse Rhage."

Ainda não houve qualquer menção sobre aqueles dois livros extras - com personagens fora da Irmandade, e também não sabemos quem é a fêmea que deve ajudar Throe em seu plano.

Cenas dos próximos capítulos...

No entanto, o próximo livro é o final feliz de Trez, e seu possível reencontro com a encarnação de Selena. Lançamento dia 26/NOVEMBRO.


Comentários

  1. Amei a resenha... me deu até vontade de ler... mas estou parada no livro dos Sombras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tinha dado uma atrasada qdo comecei a me desencantar com a série, mas persisti e coloquei todos em dia. Ainda tem uns q acho praticamente desnecessários, mas The Savior e Blood Truth se redimiram por ela :)

      Excluir
  2. Ei Lu!! Você conseguiu ele em pdf?

    ResponderExcluir
  3. Não acho esse livro para ler de jeito nehum to triste e sua resenha deu um gostinho de quero mais.
    Amora eu moreo de ansiedade

    ResponderExcluir
  4. A fêmea que prende Throe no inferno é a Devina que ficou presa la após perder o jogo em Fallen Angels. Até que demorou para a tia Ward cruzar as séries.
    Talvez tenhamos Adrian e Eddie de volta 👏👏👏

    ResponderExcluir

Postar um comentário