quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Blog Tour: Tanya Eby - Blunder Woman


 photo onewiththewindbanner_zps89c7c416.jpg


Blunder Woman - PROMO Blitz
By Tanya Eby
Contemporary Romance / Chick Lit / Women's Fiction / Romantic Comedy
Date Published: 1/15/2014
Chloe Knaggs is a bit of a nerd, a bit of a klutz, and all Blunder Woman, especially when it comes to love. Take the love of her life, Matt M. - or as she calls him - Mmm. He's her consummate unboyfriend, meaning, they have all the intimacy of a dating couple without any of the intimacy. Confused? So is Chloe. When Matt decides to elope with the very beautiful, svelte Amber, Chloe goes a little bit crazy and takes her hippy mom and best friend Megan right along with her.

Blunder Woman is a hilarious romp with bright characters through a series of misadventures including a derby party gone horribly wrong, a night of drinking Flaming Turtles, and a fundraising event where the biggest blunder of all occurs. Blunder Woman is funny, fresh, and above all real...in a truly awkward way.

WARNING: "Blunder Woman" will make you snort out loud so drinking while reading is not recommended.

EXCERPT

Two

A Brief (but not brief enough) History About Matt

I met Matt at a group training camp, you know those places to which companies take their awkward employees--employees who don’t get along and work better on their own. So the Company makes everyone go to a weekend long ‘retreat’ which is really a weekend long house-arrest without the little ankle bracelets.
I’ve done these things before.

You have the group leader and you’re locked in a room with your ‘teammates’ (or office workers who usually you have nothing to say to), and then the group leader leads you in an exercise of trust…usually something like falling backwards from a high perch and hoping to God your coworkers catch you. It’s supposed to teach you about trust and the importance of working as a team, but I don’t think it translates at all. During one of these exercises, I actually spend most of the time obsessing about how much I don’t trust my coworkers and how very little I want to fall into their arms. But I digress.

I didn’t want to go to the stupid Employee Esteem Training but I had to. I’d just been hired part-time at the musical society to write grants and organize fundraisers and I had to show that I was part of the team, a real go-getter, a team player. (More on this musical society later. Work is important, but right now I’m talking about the love of my life.) So the team-building thing was mandatory. No go, no job, end of story. So I was very pleased to walk into the Wedgwood Center (a.k.a. The Happy Place) and see a very handsome and very male individual standing in the center of the room, arms open and smiling. Sex appeal came off of him in waves, the way the scent of Axe deodorant pours off high school boys.

I can tell you what he looks like, but it doesn’t do him justice. Descriptions never do, you just end up envisioning a freakish monster with whatever hair and eye color I’ve described and try to think it’s sexy. So instead of saying he was tall and had dirty blonde hair and a wide smile (words that don’t really describe him at all), I’ll say instead that he was a mixture of Jason Bateman of Arrested Development quirkiness, with a Harrison Ford grin, and a body (I imagine) just like an oiled-up man posing in Glamour’s Hot Guy of the Month. This was Matt: sensitive, sexy, warm, sexy, open, funny, sexy, tall, ripped, sexy, and a smile that made me feel like he was looking just at me, even if he was looking at everyone the same way. And he was sexy. Did I say that? Like the kind of guy that should reproduce because, duh, that’s what we’re designed for, right?

I should have known I was in trouble right there. A man you’re attracted to somehow makes your brain stop working. It’s some kind of alien power, I’m sure of it. Attraction equals instant stupidity.

And when he opened his arms and welcomed us, I was ready to do any stupid trust exercise he asked, including the high wire walk between trees, which I did, all the while screaming, “I hate this! I can’t do this! Get me out of this tree!!!” Then I looked down at Matt and felt, somehow, I could do anything. Blammo. He suddenly became my rock, my force, and the new obsession of my life.

Two days later, I called him at his work. I called at 6:30 on a Sunday, certain he wouldn’t be there, and he wasn’t, thank the Gods, so I left a truly awkward message.

“Hi! Matt! This is Chloe!” My voice was so tight and peppy it sounded like I was on helium. “Oh. Chloe from that group you just had, you know, Mozart fundraiser go-go-go! I was the one with the curly shortish reddish hair, the one who talked a lot, the one who screamed ‘FOR GODDSAKES GET ME OUT OF THIS TREE!!!’ Yeah. So I was wondering if you’d like to go out for coffee with me? Scratch that. I don’t drink coffee, but maybe you do. You could get coffee and I could get something else. Tea maybe. Probably hot chocolate. Or maybe just water. And a scone. I like scones. Do you like scones? Yeah. So. I’d like to meet you. For an un-coffee. Okey-dokey? Okay.”

Not only had I actually said “Okey-dokey”, I also hung up without leaving my number. I had to call back and leave another message that I knew he’d get before the previous message so I basically had to repeat the entire thing. It was terrible.
He called me Monday morning.

We had uncoffee on Tuesday. Followed by unlunch (I was too nervous to eat) and an unwalk (we sat on a park bench and talked). I thought, I’ve found him. He’s the One, and leaned in to kiss him. He answered a call on his phone. It was his mom. At the end of our ‘date’ he hugged me to him, told me he loved spending time with me, that I was unlike anyone he’d ever met.
I’d been in love with him ever since.

I’ve loved him for two years. Two years of incredible conversations and ‘undates’. Of having dinner together, and movies, and celebrating each other’s birthday parties. Two years of meeting him for uncoffees and having unsex (meaning elaborate sex fantasies only in my mind), of being at his beck and call. Two years of celebrating holidays not on the holiday, but near it. Of talking about our daily lives on the phone or while curled up watching a movie. And when I stop to think about it, two years of never meeting his friends, never meeting his family, and never, not ever, meeting his penis.

I’ve loved him for two years. Two! I probably love him still. And I hate his guts for that. Really. I do.

 photo Tanya20Eby20Author20_zps600b4206.pngTanya Eby

Tanya Eby is an audiobook narrator and novelist living in Grand Rapids, Michigan with her tiki-obsessed husband and two quirky kids.






Author Links

Email: Tanya@tanyaeby.com

Buy Links



This Blitz is brought to you by Reading Addiction Book Tours

 photo readingaddictionbutton_zps58fd99d6.png

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Richelle Mead - Academia de Vampiros, a série



Ficha técnica: Academia de Vampiros (Vampire Academy)
Autora: Richelle Mead
Editora Nova Fronteira/Agir
Lançamento original: livro 1 - 2007; livro 6 - 2010
Lançamento BR: livro 1 - 2009; livro 6 - 2013

"Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dampira cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi - os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade. 

Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola. 

Mas isso é só o começo. Em O Beijo das Sombras, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?"


ROMANCE CONTEMPORÂNEO. FANTASIA. YOUNG-ADULT.

Certo, a série não é nova. Foi lançada no Brasil em 2009, depois de já estar rolando no meio da piratagem (tradução) alguns anos antes.
Acontece que agora ela está voltando à ativa graças ao lançamento do filme, baseado no livro #1, no mês que vem .

Aqui no Brasil a tietagem já corre solta, com eventos de fãs clubes e postagens de trailers e pequenos filmes feitos por fãs.

Já viu algum trailer?



Parte do elenco:





No que consiste a série...
Pelo título do livro no original - Vampire Academy - deveria ser óbvio saber que trata-se de uma escola direcionada aos vampiros. Mas há um pouco além disso, porque há várias formas de vampiro.
Deixe que a própria Rose Hathaway, protagonista do livro, explique:

"No meu mundo existem dois tipos de vampiros vivendo incógnitos entre os humanos. Os Moroi são os vampiros vivos, vampiros do bem que manipulam a magia dos elementos e não matam quando buscam o sangue de que necessitam para sobreviver.
Os Strigoi são vampiros mortos-vivos, imortais e corrompidos, que matam ao se alimentar. Os Moroi são concebidos. Os Strigoi são transformados - à força ou espontaneamente -, por meio de artifícios sinistros.
Os dampiros são meio vampiros, meio humanos - dotados de força e resistência humanas e dos reflexos e sentidos Moroi. Eles treinam para se tornar guardiões, a elite de guarda-costas que protege os Moroi. Isso é o que eu sou."

Entendida essa diferença, você entra no universo paralelo desses personagens.
Sim, há humanos no meio. Eles são considerados os alimentos, mas não por compulsão. Eles se oferecem por livre e espontânea vontade já que ao serem sugados, eles sentem um certo "barato" (como se fosse uma droga mesmo) por conta das endorfinas que os vampiros soltam aos mordê-los.

Logo no início o leitor descobre que Rose e Lissa tinham fugido da Academia São Vladimir e viveram por dois anos entre os humanos. Lissa é uma Moroi e a última sobrevivente de sua família, os Dragomir. Rose, como sua amiga e guarda-costas, embora não oficial, tratou de mantê-las vivas ao longo desse tempo. Até que elas foram encontradas por um grupo de guardiões do colégio, e entre eles estava Dimitri..



Bem bem....Vamos dizer que não é só o ator que vai causar taquicardia na mulherada.
Acontece que o personagem é carismático. Misterioso, sério, corajoso, ele é exatamente tudo de oposto que a heroína Rose. Ele é exatamente como um guardião deve ser. E por isso mesmo ele é convocado a ser o novo professor dela, para recuperar os 2 anos perdidos.

Preciso dizer que rola um clima? Não, mas como se trata de um livro young-adult, tudo demora bastante para acontecer.

Como são 6 livros (série encerrada) e eu não vou resenhar todos, vamos fazer um apanhado geral:

Livro #1: O BEIJO DAS SOMBRAS - Como dito, Rose e Lissa haviam fugido da escola mas foram encontradas e levadas de volta. Claro que há toda uma razão para a fuga delas  explicada ao longo do livro.
Os Moroi têm a capacidade de manipular um dos elementos - fogo, terra, ar ou água - e essa habilidade aparece na adolescência. O que poucos sabem é que há ainda um quinto elemento: o espírito. Isso foi esquecido com o tempo, portanto, poucos sabem explicar como ele se desenvolve. Lissa tem essa habilidade, que, ao mesmo tempo pode ser maravilhosa, pode levá-la à loucura.
Essa sua habilidade permite que cure feridas e, de uma certa maneira, ressuscitar quem faleceu há não muito tempo.

O título em português (colocado antecipadamente já que em inglês esse título é o do livro #3), descreve o que ocorreu com Rose, e isso faz com que ela e Lissa tenham um laço. Rose consegue sentir as emoções de Lissa e ler seus pensamentos. Mas essa habilidade é via de mão única.
Por ter essa habilidade, Lissa é sequestrada, e por ter o laço com ela, Rose é a pessoa mais indicada a encontrá-la.

Livro #2: AURA NEGRA - Contradizendo o conhecimento popular sobre os Strigoi, eles agora começam a atacar de forma organizada. Vários locais antes considerados seguros para os Moroi, por conta dos feitiços de proteção lançados, começam a ser atacados. E surpresa: os Strigoi têm a ajuda de humanos que buscam a imortalidade.
Neste livro começam a acontecer algumas baixas - nada assustador à la Harry Potter. E Rose ainda tem a surpresa ao ver sua nova paixão, Dimitri, bandear-se para o lado de outra mulher Moroi, o que despedaça seu coração.
Conhece-se também um pouco mais sobre o passado e a criação de Rose. Sua mãe, Janine Hathaway, uma guardiã respeitada, reaparece na academia e as duas precisam resolver as questões pendentes.

Livro #3: TOCADA PELAS SOMBRAS -  Perto das provas de formação para ser uma guardiã, novos desafios são lançados sobre Rose e ela pode acabar perdendo sua oportunidade.
Há ainda o julgamento do homem que havia sequestrado Lissa (livro #1) e novos ataques Strigoi à escola. E num desses ataques Rose perde quem jamais imaginou possível acontecer...

Livro #4: PROMESSA DE SANGUE -  Até aqui o romance entre Rose e Dimitri está mais avançado e também mantido em segredo, principalmente por ela ainda ser aluna e menor de idade. Pelas conversas que aconteceram entre eles, Rose e Dimitri haviam dito que preferiam morrer a serem transformados em Strigoi. Com a partida de Dimitri, ela decide cumprir o acordo feito entre eles e parte em seu encalço.
Primeira parada? Sibéria, local onde a família dele - mãe, avó e irmãs e sobrinhos - ainda vivem.
A princípio ele havia ido para lá, já como Strigoi, para manter-se longe de Rose, mas ao receber o recado de que ela o estava procurando, ele não poderia resistir e quis que ela tornar-se como ele. A luta de desejos reprimidos é grande... 

Livro #5: LAÇOS DO ESPÍRITO - Sem conseguir destruir o homem que amava, agora transformado num morto-vivo, Rose retorna à academia para terminar seus estudos e tornar-se uma guardiã de fato. Mas ela não consegue esquecer o fato de que Dimitri ainda encontra-se à solta e pior, como o novo chefe dos Strigoi. Ele escreve para ela semanalmente lembrando-a de que não poderá se esconder para sempre atrás dos muros do colégio. E que ele sempre irá encontrá-la.
Mas Rose acaba por descobrir um novo dado: pode um Strigoi voltar a ser um Moroi? Essa resposta ela só encontraria através de um homem que também manipulava o espírito. Um homem dado como louco e desaparecido. E que era irmão do sequestrador de Lissa. Nova missão de Rose? Entrar numa prisão Moroi de segurança máxima e dar ao sequestrador o que ele mais queria: a liberdade, em troca de saber o paradeiro de seu irmão e a verdade sobre essa lenda. Essa talvez seja a única maneira de salvar todos os Moroi transformados....e Dimitri.
O que Rose não contava era que em meio a toda essa aventura, uma importante pessoa seria assassinada e todas as provas apontavam para ela. Agora, Rose Hathaway era considerada uma assassina.

Livro #6: ÚLTIMO SACRIFÍCIO -  Parece que a lenda sobre a transformação de um Strigoi em Moroi é verdadeira, mas há alguns detalhes a serem levados em consideração; e Rose por si só não pôde fazer isso. Acusada de ter matado a rainha e levada à prisão, Rose conta com a ajuda dos amigos para provar que não fez isso. E, ao mesmo tempo, ela descobre um novo esquema que pode mudar a escolha do novo monarca. Sua amiga Lissa está envolvida e pode até mesmo ser uma nova vítima. Com a ajuda de 2 ex Strigoi, Rose parte em sua ultima aventura antes de ser indicada ou não como uma guardiã. E o seu coração está mais do que envolvido, porque uma das duas pessoas que ela mais ama pode morrer. A não ser que ela seja o último sacrifício... 

Uma das poucas séries que posso dizer que TODOS os livros são maravilhosos. Eles te prendem. Tem aventura, romance, suspense, fantasia, reviravoltas mil. Quando você pensa que um pode ser o "bad guy", há um novo indício.
Não é hot, sequer é sexy. A autora transita pelos romances adolescentes de forma muito velada. E quer saber? NÃO FAZ FALTA.
Os personagens são mais do que carismáticos. Conexão desde a primeira linha.
O ritmo da história é perfeito, sem correria, mas também não moroso.
Cada livro, trazendo uma nova aventura, traz dados importantes para amarrar bem a história e ter o final esperado.
E o fato de a autora não sair matando muito dos personagens principais também ajuda muito.

Você está pensando em ler? LEIA!
A cada volume a personagem - Rose - faz um resumão sobre o que eles são e o que aconteceu no anterior, mas o legal é você ler a série na íntegra.
E pelo que vi nos trailers, tem sim algumas partes modificadas do livro, portanto, sempre acho melhor ler o livro antes.
Divirta-se, porque a série vale muito a pena.


NOTA: Dias depois da postagem desta resenha, a empresa brasileira responsável pela distribuição do filme no Brasil, comunicou que devido à baixa bilheteria nos Estados Unidos, o filme não será lançado nos cinemas brasileiros, saindo direto em dvd.
Bom, uma pena para os fãs que aguardavam com tanta empolgação. Por outro lado, nada como a imaginação humana. Faça o filme na sua cabeça, garanto que será tão bom quanto na telona. 
Ainda sugiro que compre a série completa e se delicie com essa história young-adult.

Sobre a autora


Facebook  |  Website  |  Goodreads  |  Twitter

RESULTADO do Concurso Cultural CARTAS DO PASSADO



No dia 18 de janeiro lançamos o Concurso Cultural Cartas do Passado com uma simples questão: de quem você gostaria de receber uma carta? Poderia ser de qualquer pessoa viva ou falecida, ou até mesmo de algo inanimado. O céu era o limite à sua imaginação.

O prêmio consiste no livro autografado "Cartas do Passado", de Lucy Vargas, com marcadores e bottons exclusivos.

Tivemos algumas respostas bem interessantes, outras tocantes (várias pessoas gostariam de receber cartas de parentes falecidos), mas como só uma poderia ser escolhida...

Nossa comissão julgadora escolheu:

Livia Maciel

"Eu gostaria de receber uma carta do meu avô. Eu era mto apegada a ele, mas com a correria da faculdade e tudo mais, acabei deixando de fazer o q tinha pra fazer hj pro amanhã, ele faleceu a 3 meses, teve um infarte, quando aconteceu fazia alguns dias q eu ñ o via, só queria ler ele dizendo q me perdoa por ter sido tão relapsa."


Parabéns, Livia!
Num prazo de até 1 (um) mês você receberá o seu prêmio.
A equipe do blog entrará em contato com você através do email fornecido.


quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Virginia Wade - Cum for Bigfoot (livro #1)



Ficha técnica: Cum for Bigfoot
Autora: Virginia Wade
Editora I Love Stacy
Lançamento original: 2011
Lançamento BR: ainda não
42 páginas

"Se você vai para a floresta hoje ... 

Em uma semana de passeio na Floresta Mountain Hood, o que começa como um passeio, cheio de diversão, logo se transforma em um pesadelo, quando uma criatura simiesca sequestra um grupo de meninas adolescentes, com o objetivo de procriar com eles."


BIZARRO. FANTASIA.

Livro sugerido por uma reportagem no programa Estúdio  I, da Globonews.
Esse tipo de literatura (oi????) faz muito sucesso nos Estados Unidos e parece que a bizarrice que se passa na cabeça dessas autoras (sim, a maioria é mulher) não tem limite.

Quando eu soube desse livro, não tive dúvidas, fui atrás para saber como e porquê um Pé Grande iria atacar um grupo de adolescentes.

A história se passa num final de semana de acampamento. Alguns colegas de escola decidiram acampar com a supervisão do pai de um deles. Com direito a histórias horripilantes antes de dormir em volta da fogueira.
Bem, vamos esclarecer que esse tal pai também não era nenhum santinho e acaba traçando uma das meninas. Mas isso até poderia ser considerado normal.

O problema é no dia seguinte quando eles sofrem um ataque e as três amigas são levadas desacordadas para uma caverna. Lá elas são apresentadas a uma criatura enorme e peluda, bem ao estilo do monstro da história contada na noite anterior. Um Pé Grande. E ele até mesmo tinha nome, Leonard. Ele vivia com uma senhora que era chamada de mãe por ele.
As três amigas, Leslie, Shelley e Porsche, foram raptadas para servirem de escravas sexuais a ele, e conceberem.
Das três, Porshe é a que se mostra mais esperançosa e cheia de ideias para fugirem; as outras estavam absolutamente em pânico; e acontece de ela também acabar sendo a preferida do monstrão.

Elas conseguem escapar, mas acabam sendo capturadas de novo. E para piorar a situação, foram apreendidas nas terras de outros Pés Grandes. Pelo jeito elas teriam muitos monstros a satisfazer dali por diante... Elas estão literalmente f$#@%s  pelo Pé Grande.

Primeiro, PARA TUDO!!!!
Pé Grande??? Jura???
Quando li isso só conseguia visualizar isso...




E claro que caí na gargalhada.

Como o livro é pequeno, e as meninas são capturadas e se veem com um futuro nada promissor, fui descobrir como tudo seria à frente, e pasmem: até agora já tem 15 livros lançados dessa série!!!  Meudels, é muito Pé Grande.
Bizarrice em último grau...


terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Katy Evans - Real Series (#1, #2, #3)



Ficha técnica: Real, Mine & Remy (Real Series)
Autora: Katy Evans
Editora self
Lançamento original: abril e novembro/2013
Lançamento BR: direitos da série comprados pela editora Novo Século. Sem previsão de lançamento.

ROMANCE CONTEMPORÂNEO. 

A série é composta por 5 livros, mas até o momento somente os 3 primeiros foram lançados, num curto espaço de tempo, por se tratarem do mesmo casal.
Os próximos livros trazem casais de amigos. Lançamento do livro #4 (nos Estados Unidos) dia 29 de julho/2014.

LIVRO #1 - REAL - 293 páginas

"Um boxeador caído. 
Uma mulher com um sonho quebrado. 
A competição ... 

Ele até me faz esquecer o meu nome. Uma noite foi o suficiente, e eu esqueci tudo e qualquer coisa, exceto o lutador sexy no ringue que turva a minha mente  e deixa meu corpo em chamas de desejo ... 

Remington Tate é o homem mais forte e mais confuso que eu já conheci na minha vida. 

Ele é a estrela de um perigoso circuito de combate subterrâneo, e eu estou atraída por ele como eu nunca fiquei atraída por qualquer coisa em minha vida. Eu esqueci quem eu sou, o que eu quero, com apenas um olhar dele. Quando ele está perto, eu preciso me lembrar que eu sou forte, mas ele é mais forte. E agora é o meu trabalho para manter seu corpo funcionando como uma máquina perfeita, seus músculos tensos preparados e prontos para quebrar os ossos de seus próximos adversários. . . 

Mas o que é mais ameaçador para ele agora sou eu. 

Eu o quero. Eu o quero sem medo. Sem reservas. 

Se eu soubesse ao certo o que é que ele quer de mim..."



No mundo das lutas subterrâneas e sem leis, Remington Tate é o nome da vez. Ele é uma máquina de lutar. Numa única noite ele pode derrubar até 10 adversários. Essas são as regras: quase nenhuma.
O dinheiro das apostas é alto e a vida dele é viver a cada semana numa cidade diferente, em hoteis de luxo, preparando-se para a próxima luta.

Mas Remington achava que apesar de ser bom no que fazia, sua vida não valia a pena. Por isso, ao deparar-se com Brooke Dumas sentada próxima ao ringue, com uma amiga maluca que berrava o tempo todo ao longo da luta, ele não imaginou que ali poderia estar a sua redenção...

Brooke Dumas era uma ex-atleta.
Ela havia se preparado ao longo de sua juventude para ser uma corredora olímpica. Havia ganho várias competições. Mas na segunda vez que teve uma grave contusão no joelho, ela sabia que sua carreira estava acabada.
Pensando nisso, ao invés de se lamentar, ela graduou-se em Reabilitação Esportiva e, assim, ela poderia ajudar outros atletas.
Ela havia acabado de se formar e estava à caça de um trabalho, quando sua amiga Melissa a convidou a assistir uma luta.

Aquele era um mundo totalmente novo para Brooke e ao deparar-se com o campeão da noite, ela sabia que seu mundo tinha virado pelo avesso.
Quem era Remy Tate?

Após ele ganhar do primeiro adversário, Brooke achou tudo aquilo muito bizarro e decidiu ir embora. Qual foi sua surpresa ao ouvir gritos da plateia por onde passava e, de repente, uma pessoa a puxando de volta. Remy havia nocauteado o adversário em segundos para ir atrás dela e descobrir quem ela era.

Dias depois Brooke foi contratada para fazer parte da equipe de preparação de Remy Tate, viajando pelo país, acompanhando suas lutas, ouvindo os fãs e as groupies mais ardorosos e descobrindo o "lado negro" desse lutador.

O romance começou rápido, mas, ao mesmo tempo, Remy relutava em entregar-se totalmente a Brooke. Ele tinha um segredo e aquela espera estava levando-a à loucura...

"- Por que você você não me toca? Por que não transa comigo? Por acaso sou muito gorda? Ou simplória? Ou será que você se satisfaz em apenas me torturar sem nenhuma razão ou simplesmente por maldade? Para sua informação, eu quis transar com você desde aquele primeiro dia em que entrei na droga do seu quarto de hotel e ao invés disso, você me contratou pra trabalhar pra você!

Ele agarra meus pulsos e com raiva puxa meus braços para baixo.

- Por que VOCÊ quer transar comigo? Só por aventura? É isso que eu sou pra você? Uma única noite de sexo? Eu sou desejado por todas as mulheres, desgraçada, mas não serei uma aventura pra você. Quero ser sua REALidade. Entendeu? Se eu a tiver, você me pertence. Será MINHA. Eu quero que você se entregue a mim, não a Riptide."

Depois de finalmente entenderem-se, havia algo mais a respeito de Remy, ou Riptide, como ele era conhecido na arena, que ela precisava descobrir.
Remy sofria de transtorno bipolar.
Ele havia passado boa parte de sua infância e adolescência preso numa clínica psiquiátrica completamente chapado. Sua comunicação com o mundo era através da música, por isso até hoje seu iPod era seu companheiro inseparável.
Ao sair da clínica na maior idade, não querendo mais tomar os remédios, ele descobriu que lutar e o sexo eram bons apaziguadores de seu estado, mas isso não impedia de às vezes ele entrar em sua "fase negra" (quando seus olhos mudavam de cor de um azul profundo para negros), e aí, tudo se transformava e seus amigos à sua volta precisavam segurar as pontas.

Estaria Brooke disposta a tornar-se mais uma nesse mundo dele?




LIVRO #2 - MINE - 336 páginas

"'Ele é meu, e eu sou dele. Nosso amor é tudo que consome, poderoso, imperfeito, e real ... '

Contratada para mantê-lo em perfeitas condições, Brooke Dumas desencadeou um desejo primordial em Remington "Riptide" Tate tão vital como o ar que respira ... e agora ele não pode viver sem ela. 

Brooke nunca imaginou que ela iria acabar com o homem que é o sonho de toda mulher, mas nem todos os sonhos acabam felizes para sempre, e apenas quando eles mais precisam um do outro, ela é arrancada de seu lado. Agora, com a distância e uma escuridão entre eles, a única coisa que resta é lutar pelo amor do homem que ela chama MEU."




Brooke descobre sobre a doença de Remy e ainda assim o relacionamento deles progride.
A paixão que ambos vivenciam é forte, e sentindo-se pela primeira vez na vida merecedor de ser amado, Remy passa a proteger Brooke de tudo e de todos.
A irmã dela havia se envolvido com um outro lutador, Scorpion, mas esse era barra pesada e mantinha-a sob controle através das drogas. Para tirá-la das garras dele, sem Brooke e o resto de sua equipe saberem, Remy abriu mão do campeonato. Ele libertou a irmã dela, mas acabou por perdê-la.

Quando ela volta para ele, o romance parecia apenas ter continuado de seu ponto de partida, mas um novo nocaute apareceu na vida deles: Brooke ficou grávida e estava prestes a perder o bebê a não ser que ficasse em repouso absoluto.
Com medo de perder a ela e também a possibilidade de um filho, Remy faz o impensável, leva-a de volta para casa, proibindo-a de acompanhá-lo em suas viagens, até que se passasse o primeiro trimestre.

Após esse período Brooke conhece mais sobre o passado de Remy. Como os pais dele o trataram ao descobrirem seus surtos (violentos e incontroláveis), sobre o tratamento de choque, sobre as muitas mulheres com quem ele dormia numa única noite.

"Remington simplesmente não percebe que ele é a única razão que nos mantém juntos. Agora estamos todos lutando para ajudá-lo. Estamos tão co-dependentes que, de alguma forma, todos estão deprimidos junto com ele. Eu sei de uma coisa, depois de ver os rostos de todos por quase três dias, nenhum de nós vai sorrir até que vejamos suas duas covinhas novamente."

No caminhar desse relacionamento, e com o apoio de toda sua equipe, Remington vai se recuperando. Mas acima de tudo, é o amor de Brooke que mostra que ele era passível de ser amado. Não por ser uma máquina de lutar, mas por ser Remington Tate, o amigo leal, o homem justo e carinhoso que havia tornado sua equipe, sua família.
E agora eles ainda tinham Racer, o bebê saudável que chegou para somar a felicidade do casal.



LIVRO #3 - REMY - 272 páginas

"O lutador Remington Tate é um mistério, até para si mesmo. Sua mente é clara e sombria, complexa e esclarecedora. Às vezes, suas ações e estados de espírito são cuidadosamente medidos e, em outros, eles saem do controle. 

Através de tudo isso, tem havido uma constante: querendo, precisando, amando e protegendo Brooke Dumas. Esta é a sua história, desde o primeiro momento em que pôs os olhos nela e sabia, sem dúvida, ela seria a coisa mais real que ele já teve por que lutar ."



Este livro é um apanhado das principais cenas dos dois livros anteriores, mas sob o ponto de vista de Remy.
Aqui há várias cenas explicativas de como ele se sentia cada vez que tinha seus surtos, ou desde que conheceu Brooke, como ela se tornou seu porto seguro.

Até aqui a série mostrou-se coesa, dramática, romântica e cheia de realidades além da compreensão de muitas pessoas.
Viver próximo a uma pessoa que sofre de bipolaridade não é fácil. Mais ainda quando a pessoa não está medicada.
Remington só tomava os remédios quando tinha as crises, e ninguém podia prever quando elas aconteceriam.
Ainda assim, para quem convivia com ele, conseguia enxergar a sua bondade. Mas ele só conseguia ver a escuridão. Com Brooke em sua vida um pouco de luz apareceu.

A história do que ocorreu com ele na infância, da ignorância dos pais ao não enfrentarem o problema de saúde do filho, mas preferirem trancafiá-lo numa instituição psiquiátrica; e pior, mesmo depois de ele adulto, os pais ainda insistiam que ele deveria viver internado, é de partir o coração. Remy era um lutador e campeão em muitos outros pontos em sua vida, e não somente no ringue, mas ele não se via assim. Como qualquer criança abandonada pelos pais, ele cresceu achando-se indigno de ser amado.

Confesso que quando comecei a ler o livro #1 pensei tratar-se de mais um livro de bad boy lutador tatuado. Mmmmm... uma nova versão do estilo Travis Maddox? Mas enganei-me.
Os problemas de Remy não são causados por uma fase de rebeldia, mas por questões químicas do corpo. Mas ao ir conhecendo seu verdadeiro eu, você, leitor, vai se encantando.

E como ele se comunicava melhor através de letras de músicas, a autora teve a sensibilidade na escolha de sua playlist. Algumas músicas são recorrentes, outras, aparecem em livros específicos. Mas é lindo de ver o diálogo que eles travam através das canções.



Uma série (ou trilogia até aqui) para ler e suspirar.
Como dito no início, a editora Novo Século comprou os direitos, mas até agora não houve publicação de quando pretendem lançar.
Se a tradução for bem feita, vale a pena conhecer os dois lados de quem sofre desse problema, e ainda, suspirar e sorrir bobamente por essa bela história de amor.

"Eu me sinto atraído por cada centímetro desta mulher e cada dia é um desafio para manter minhas mãos longe, quando minhas entranhas gritam para que EU A TOME."

Sobre a autora


Goodreads  |  Facebook  |  Website  |  Twitter


*Ao som de "Iris", com Goo Goo Dolls; "Every Breath You Take", com The Police;  "High", com Light Family.

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Blog Tour: Petie McCarty - Angel to the Rescue

 photo onewiththewindbanner_zps89c7c416.jpg



Angel to the Rescue - PROMO Blitz
By Petie McCarty
Contemporary Romance
Date Published: 12/11/2013




Child psychologist Rachel Kelly isn't quite sure how to handle the situation with her newest client -- a six-year-old boy who says he can talk to angels and one is coming to help Rachel. She already has her hands full of trouble this Christmas season, and things quickly take a turn for the worse when a stalker crashes Rachel's Christmas party and takes her young clients hostage.

Police negotiator, Lt. Jake Dillon, walked away from his fiancée Rachel when she suddenly balked at having kids. His kids. Yet when the hostage crisis erupts, Rachel calls Jake first. Now he has a choice to make -- stand back and wait for the cavalry to save Rachel or step in and try to save her himself. Time is running out, and Jake may be their only chance for rescue.

Unless Rachel's little angel-spying client is telling the truth…



EXCERPT

Jake whipped his BMW into the Azalea Center parking lot and switched off his headlights in one smooth motion. Clutch depressed and guided by the light from the few streetlamps, he coasted to a stop next to Wally's jeep though his emotions had tempted him to come screeching around the corner like the cavalry. Common sense and the need for stealth had won out. He couldn't risk driving the trespasser underground only to have him surface later when Jake had left.

Clicking off his interior lights, he pulled his Sig Sauer from the glove compartment, then climbed out and pushed his car door in until the latch quietly held. He waited several seconds to let his eyes and ears take in the entire scene. All the landscaping crowded around the Center provided a multitude of places for a trespasser to hide.
He touched the hood of Wally's jeep. Still warm, even in the cold night air. A brief stab of guilt hit him for leaving his team so abruptly in the Beef n' Brew. Couldn't be helped.

His gaze scanned the closest landscape beds for some sign of Wally. A stiff north breeze whipped across the parking area and stirred up leaves and debris. Barely visible through the treetops, the almost-full moon blazed bright.

He made his way past the large perimeter oaks to the interior sidewalk where he began a circle of the building, checking sections of garden as he paced. All the offices on the west side of the building were unoccupied, and all windows were dark, a few with vestiges of their interiors visible from adjacent emergency lighting.

Rachel's office faced the back of the property just around the corner. At this time of night, her office interior would be entirely visible with her lights on. Jake knew because he'd snuck over here enough times in the last few months to observe her office from the garden. He was pitiful and every few weeks, had needed a glimpse of her to get by. A wry smile twitched at the edges of his mouth. He could've been called in as a trespasser on any one of those nights should anyone have spotted him and cared enough to make the call.

Careful to remain off the sidewalk, he silently eased his way toward the back garden. If the trespasser was a stalker, then the perp probably knew the Center had no security guard and no security system -- a fact that had always bothered Jake.
He reached the back corner of the property and crossed the sidewalk to inspect the landscape areas adjacent to the building. Two quick steps and he shifted from one landscape bed to another. He crouched as he left the larger Camellias and moved through the shorter azaleas and Indian hawthorn.

Clearing the corner, his position was now even with the back of the building. He paused to reconnoiter and stared at the faint pool of light cast by an overhead office -- Rachel's office.

As his gaze rose to the second-floor office, his eyes searched for the all-too-familiar figure. Without thinking, he straightened to his full height, clearly visible to anyone glancing out the window. Yet no one searched for a figure in the garden. All eyes in the office were busy.

Rachel stood with Olivia and her children on one side of the conference room. On the other side of the room, a man in a worn red jacket and baseball cap faced them -- pointing a gun.

This was Jake's horrible nightmare.

About the Author
Petie McCarty

 photo Petie20Bio20pic_zps70087931.jpgPetie earned a zoology degree from the University of Central Florida and enjoys her “day” job as an aquatic biologist at "The Most Magical Place on Earth." Petie is a member of Romance Writers of America, and she shares homes in Tennessee and Florida with her horticulturist husband, a spoiled-rotten English Springer spaniel, and a noisy Nanday conure named Sassy who made a cameo appearance in Angel to the Rescue.

Petie has three other books released with Desert Breeze Publishing: Everglades, Catch of the Day, and No Going Back, recently named a 2014 EPIC eBook Award Finalist for the category of Contemporary Romance.

Author Links

Buy Links
Giveaway 
 5 ebook copies of Angel to the Rescue


This Blitz is brought to to you by Reading Addiction Book Tours

 photo readingaddictionbutton_zps58fd99d6.png