quarta-feira, 30 de abril de 2014

EVENTO: Arqueiro Romances de Época - RJ



Este mês de abril foi especial para os fãs de Romances de Época.

A Editora Arqueiro promoveu encontros desse gênero literário em mais de 20 capitais brasileiras, e no domingo, dia 27, foi a vez do Rio de Janeiro.

O encontro aconteceu na Livraria Saraiva do VillageMall, na Barra da Tijuca e contou com a presença de quase 100 pessoas.
Além disso, fomos presenteados com duas presenças importantes.
Primeira foi a editora chefe Nana Vaz de Castro, que nos trouxe algumas das ótimas novidades para já o final de 2014 e 2015: a compra dos direitos de publicação das séries Bevelstoke e Quarteto Smythe-Smith, de Julia Quinn; a série Bedwyn, de Mary Balogh; o livro "Lord of Scoundrel", de Loretta Chase. Além disso, há a possibilidade da vinda da diva Julia Quinn para uma tarde de autógrafos na bienal do RJ em 2015.



A segunda presença foi da diva acima citada que, apesar de estar numa viagem de férias à Disney, deixou um recadinho para os fãs...




O evento foi mediado pela blogueira do Alquimia dos Romances, Elimar Souza.


Tivemos apresentação dos livros já lançados, os próximos lançamentos das séries vigentes e dos lançamentos das séries recém adquiridas. Muita expectativa quanto a essas novas...





Além disso, o evento contou com sorteio de livros, marcadores, bottons e capas de pano protetoras de livros.

O resto foi encontrar velhos amigos, fazer novos, trocar marcadores de blogs e brincar muito.
Que venham outros encontros da Arqueiro!!!









segunda-feira, 28 de abril de 2014

Vicky Dreiling - What a Reckless Rogue Needs (The Sinful Scoundrels Series #2)



Ficha técnica: What a Reckless Rogue Needs
Autora: Vicky Dreiling
Editora Forever
Lançamento original: 25 de março/2014
Lançamento BR: ainda não
416 páginas

"Será que o plano perfeito do canalha... 

Colin Brockhurst, conde de Ravenshire, não tem vontade de casar nesta temporada ou em qualquer outra. Então, quando seu pai exige que ele desista de sua fase irresponsável e escolha uma esposa, Colin se recusa. Mas seu pai aumenta os riscos e ameaça  vender a casa ancestral se Colin não mudar. Agora Colin não tem escolha a não ser encontrar uma esposa. Infelizmente, a única mulher que ele quer é aquela cujo coração ele quebrou anos atrás. 

...leva à Sedução perfeita? 

Independentemente de sussurros da Sociedade, Lady Angeline Brenham não vai se contentar com nada menos do que um amor verdadeiro. Depois de rejeitar mais do que sua parcela de pretendentes adequados, a solteirice aparece diante dela, até que o diabolicamente belo Colin reaparece em sua vida com uma proposta. Angeline promete manter os pés no chão e o coração em guarda. Isto é, até que um beijo ardente derrete sua determinação e reacende um desejo por muito mais."

ROMANCE HISTÓRICO. INÉDITO.

Colin estava vivendo bem sua vidinha de solteirão garanhão, acordando sem saber onde estava ou com quem tinha dormido, mas curtindo a vida do jeito que queria; na companhia de seu amigo inseparável Harry Norcliffe. Até que uma carta de seu pai chega avisando-lhe que estava prestes a vender uma antiga propriedade da família, Sommerall; local onde a mãe de Colin fora enterrada.
Pensando esta propriedade ser parte de sua herança, Colin fica indignado e segue para a atual moradia de seu pai, Deerfield Park.

Esta era a época em que seu pai sempre oferecia uma festa - House Party -  que durava um mês e seus convidados eram o duque e a duquesa de Wycoff, e suas filhas Angeline e Penny.
Colin não visitava a sua família há algum tempo e assustou-se ao ser recepcionado por suas meias-irmãs gêmeas Bernadette e Bianca. As duas já seriam apresentadas na próxima temporada.
A visita de Colin não era por causa dos outros hóspedes ou pela festa anual em si. Ele queria convencer seu pai de que Sommerall era sua por direito.

Qual foi sua surpresa ao descobrir que a propriedade já havia recebido uma oferta e seu pai estava mais do que tentado a aceitá-la. A casa estava abandonada desde que a mãe de Colin morrera, cheia de problemas pelo abandono...O melhor mesmo seria vendê-la.

Mas Colin estava determinado do contrário, e queria mostrar a seu pai que ele era digno de ficar com o imóvel.
Para isso, ele contou com a ajuda de Angeline, que era boa em fazer reformas, e odiava fazer os trabalhos delegados a uma dama como costurar, pintar ou tocar o pianoforte.
Por algum tempo, os dois, acompanhados de outros empregados, iam até Sommerall averiguar o que seria preciso para colocar a casa como nos tempos áureos.

Angeline Brenham e Colin se conheciam desde o nascimento. Eles tinham a mesma idade - 31 anos - com diferença de uma semana. Suas respectivas famílias sempre brincavam que os dois nasceram para ficar juntos.
Acontece que na época em que Angeline foi apresentada à Sociedade, Colin fez algo que a deixou consternada e a partir dali eles se tratavam como cão e gato.
Ela aproveitou o máximo de todas as temporadas e demorou demais em arrumar um marido.
Quando esta mesma Sociedade começou a cochichar pelos cantos que ela já estava se transformando numa solteirona, um cavalheiro começou a lhe fazer a côrte. Deixando de ouvir seus instintos, e desde que seu pai o aprovara, Angeline ficou noiva dele.
Acontece que Brentmoor era tudo, menos um cavalheiro. Ele soube a hora certa de atacar sua "vítima" da vez, no caso Angeline, e envolvê-la no meio de um escândalo. Apesar de saber que sairia mal falada, Angeline ainda assim preferiu terminar o noivado, e logo depois ela e sua mãe passaram uma temporada em Paris.

Seu retorno havia sido um pouco antes dessa festa anual dos Brockhurst. Ela temia que por causa do escândalo que causara, ela atrapalharia a apresentação de sua irmã Penny. Isso sem contar que seu pai mal lhe dirigia a palavra.
Aquela seria a última festa em família que ela participaria; indo refugiar-se no campo.

Querendo ajudar Colin a recuperar a casa que por direito deveria ser dele, Angeline faz desenhos de decoração e reforma, ajuda na limpeza e passa um bom tempo na companhia dele.
Esse período torna impossível não perceber Colin com outros olhos. A beleza dele chamava atenção, é claro, mas ela notou que por baixo de sua fama de libertino, ele escondia uma alma carinhosa. E quando ela deu por si estava apaixonada por ele.

Os dois estavam no meio de um dilema. Angeline estava prestes a ser expulsa da Sociedade que participara por toda sua vida por conta de uma fofoca mentirosa de um trapaceiro. A única solução para que voltasse por cima seria o casamento com um homem de posses e respeitável. 
Já Colin fora encostado na parede por seu pai, que disse pensar na possibilidade de desistir da venda da casa se Colin desistisse de sua vida dissoluta e se casasse.
Pensou o mesmo que eu? Colin propôs a ela um casamento de conveniência. Agora, a escolha estava nas mãos de Angeline.
Mas por já se encontrar apaixonada por ele, ela queria mais do que conveniência, e isso, ele não poderia lhe dar...


Escândalos, gente sendo pressionada a fazer o que não quer, casamento de conveniência. Temas corriqueiros para uma época romantizada nos livros, mas que no dia a dia dos personagens, causam verdadeiros desastres.
Angeline fora realmente enganada por um mau caráter desde o início. E o pior, o cara enganara até mesmo o pai dela, que era um homem de conexões. Não conseguindo o intento de se casar com uma rica herdeira, ele fez questão de ainda acabar com a reputação dela.
Havia tanta coisa em jogo, tantas pessoas foram afetadas por esse noivado desastroso, que Angeline estava decidida a sumir do mapa da Sociedade para não envergonhar mais a sua família e, principalmente, causar embaraço na apresentação de sua irmã caçula.

As duas famílias já se conheciam há eras. Colin e Angeline tinham intimidade o suficiente de brincarem um com o outro, mas por conta de fatos ocorridos quando mais jovens, ainda se tratavam com uma certa distância.
Mas quando Colin precisou da ajuda dela, ela estava pronta a apoiá-lo naquela empreitada. E acaba que, ao saber do que de fato ocorrera com ela, Colin tomou-lhe as dores e decidiu defendê-la convocando as pessoas que conhecia, em especial seus dois amigos, Bell e Harry (lembra-se deles do livro #1? Resenha AQUI)

O ritmo da história é delicioso. Você passeia pelos detalhes registrados pela autora.
A conexão com os personagens foi ótima. Casal que vive se estranhando a princípio é divertidíssimo.
Pontos negativos: senti falta da interação entre os 3 amigos, que ocorreu mais vezes no livro anterior. Aff... E por favor, alguém cala a boca da Sra. Quimby????
Pontos positivos: o cuidado com que a autora descreve tudo: dos lugares às peças de roupas. O final traz algo de surpreendente. As gêmeas são fofas demais!! As cenas de interação em família também são preciosas e as cenas românticas...Hummmm...Essas são sensíveis e envolventes.
Mas minha preferida nem foi exatamente uma cena de amor, mas sim um flerte entre eles enquanto jogavam gamão:

"- Eu estou ansioso por outra visita. 
Ela piscou. - O que disse? 
Ele se inclinou para frente e sussurrou: - da famosa cortesã. 
- Ela está entretendo outros cavalheiros. - ela responde em voz baixa. 
- Eu a proíbo. Ela é minha e só minha. 
- Visitas exclusivas vão custar caro. Ela exige rubis e safiras. 
Ele olhou nos olhos dela. - Ela é linda e muito desejável. 
- Eu não posso acreditar que eu era capaz de coisas que eu disse e fiz. Eu não sei o que há de errado comigo. 
- Nada há de errado com você. É apenas fantasia. 
- Não é elegante. 
Ele se inclinou para frente e disse em voz baixa. 
- Angeline, eu nunca quis tanto uma mulher na minha vida ... "

E isso depois de terem tido a noite dos sonhos...
A capa do #3 ainda não foi liberada, mas a autora vive postando em seu facebook que sua fonte de inspiração para escrever as aventuras de Harry Norcliff é ninguém menos que Liam Hemsworth.





Tudo de maravilindo no livro e eu ainda pergunto: por que uma editora brasileira ainda não adquiriu os direitos dessa autora?

5 ESTRELAS!!

Para adquirir:  AMAZON  |  BARNES & NOBLE  | THE BOOK DEPOSITORY



*Gravura: Jon Paul Ferrara. www.jonpaulstudios.com

domingo, 27 de abril de 2014

Blog Tour: Ariadne Wayne - Taking Chances





Taking Chances - Release Blitz
By Ariadne Wayne
Contemporary Romance
Date Published: April 27, 2014

 photo add-to-goodreads-button_zpsc7b3c634.png
  
Lauren and Mark Burrows lost their parents in a car accident one night. Despite their father being the drunk driver, both struggle with the urge to turn to drink; Lauren most of all. When all they have is each other, Lauren feels lost when Mark falls in love with Cassie Warren and moves out.

Ethan Stone has been alone since his divorce. His ex-wife took him for everything, and he has felt empty for a long time. He's not looking for love, but Lauren brings him back to life. The question is whether she can fight her demons for the man she loves, and if Ethan can handle the wild ride that is life with Lauren.

EXCERPT

With Ethan’s arm around her shoulders, Lauren nestled up close, nuzzling his cheek.

“I did want to watch this, Lauren. You’ll distract me.”

“That’s the idea.”

He grinned. “I am trying not to make our relationship just about sex.”

“I know. I’m happy right here, but I’m still trying to distract you.”

Ethan laughed. “You’re so naughty.”

“Always.” She rolled her eyes. “As if I would be anything else.”

He kissed her lips softly. “Is that better?”

“Getting there.”

“If I keep kissing you, I’m not going to want to stop.” He said, in an attempt to look serious.

“That’s what I’m counting on.”

Ethan kissed her on the nose. “That’s all you’re getting until the movie is finished.”

“Spoil sport.”

She rested her head on his shoulder. Moving his hand down from her shoulder to rub her arm, he shared a smile before snuggling up again.

“I know I tease, but I do like this,” she said.

“So do I. You know, it’s been so long since I was this close to anyone. Just to have you here and in my arms is the best feeling.”

“I’m glad, Ethan. I’ve been looking forward to being here with you, even if it is only for a few days.”

“We’ll have to make the most of it. Spend every second we can together.”

He leaned back to look at her. What this beautiful woman saw in him, he didn’t know. Her long blonde hair hung in curls around her shoulders, and she had those gorgeous brown eyes that just sucked you in. The type you just want to look into forever.

She smiled, and his stomach plunged through the floor. There was so much to her that no-one else could ever know about. How anyone had never worked that out was a mystery, but Ethan saw it.

The depth of Lauren’s feeling in return was obvious. Looking at her, really looking at her, her emotions were written all over her face.

“How can no-one have claimed you before,” he said, softly.

She blushed, colour flooding her cheeks. The look on her face made his heart race at the thought she was his.

“Ethan,” she whispered.

Ariadne Wayne

Ariadne Wayne loves books and lives in Auckland, New Zealand with her husband and two children. Having always had a prolific imagination she now writes the words down instead of storing them in her head where she can't share them.

When she's not writing she works in Telecommunications, frequently banging her head on the desk with the random things that can happen to the ordinary phone line.

Author Links



Giveaway
Stirling silver bracelet & Amazon gift cards

a Rafflecopter giveaway


 photo readingaddictionbutton_zps58fd99d6.png

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Blog Tour: Megan Bryce - To Catch a Spinster





To Catch a Spinster - PROMO Blitz
By Megan Bryce

Historical Romance
Date Published: June 2012

 photo add-to-goodreads-button_zpsc7b3c634.png

Come back to a time when manners are everything and rules are made to never be broken. Come back to a time when men are in charge and women do what they are told...
Yeah, that never happened.
Welcome to Megan Bryce's Regencyland, where ladies with backbone get what they want. Where a woman can thumb her nose at rules and care little for convention, and yet somehow, unexpectedly and most reluctantly, find love.
To Catch A Spinster
Olivia Blakesley, self-proclaimed spinster extraordinaire, is quite happy with her life. She has her studies and her duties, what need does she have of a husband? With five sisters married she knows the reality does not live up to the promise, and does not need to personally experiment with the state to know she would be ill-suited to it. However, she finds herself envious of at least one aspect of marriage. But to experience the physical side of marriage, one doesn't need a husband, all one needs is the right man...
Nathaniel Jenkins knows his duty. Marry a young girl from a respectable family and father an heir, no matter how cold the endless parade of suitable girls leaves him. But a shocking proposal from a scholarly spinster leaves him wondering if unsuitable is just what he's looking for. Can he convince his spinster that marriage is the greatest experiment of all?


EXCERPT

Miss Olivia Blakesley watched as her youngest sister was married and thought, “That does it, old girl. You are officially on the shelf.”
Truthfully, she wasn’t quite yet. But at the ripe old age of seven and twenty, with two older sisters and three younger sisters all married, she was close enough. What man would want the sister who had been left behind? More importantly, why would she want the man who would want her?
She wouldn’t. So it was a good thing she had her studies and responsibilities. She was fairly certain she would have gone stark raving mad these last eight years waiting for a suitor who would never come if she hadn’t started studying the stars or helping her father with the accounts. Not exactly respectable activities for a gentle young woman, but she enjoyed them.

Her mother blamed those activities for her current matrimonial-less state. What woman would rather sneak outside to paint stars than flirt with a beau? What woman who was at least pretending she wanted to get married would wear those high-necked, front-buttoned, somber-colored old maid rags?
Olivia handed her mother, who sat sniffling in the pew beside her, a clean handkerchief.
“Thank you, Olivia. I can always count on your handkerchief to be dry at weddings, can’t I? I don’t understand how you can be so emotionless.”
“I’m not emotionless, and you should be grateful as you now have two handkerchiefs to drench.”
Olivia’s father winked at her as he patted his wife’s hand. “It’s not as if this wedding was a surprise, my dear.”
No, Eugenia had been promising that she would be snatched up the quickest since Prudence had taken nearly two years in the marriage mart. Eugenia had lasted a mere two months. The Blakesley sisters were nothing if not goal-oriented.
Olivia had her own goals and, unfortunately for her mother, they did not include catching a husband. Even so, she did not want to die inexperienced in love, estranged from her sisters because they knew something she didn’t.
Lust.
She did not want to die a virgin spinster aunt, caring for her aging parents.
It would be much better if she could die an experienced spinster aunt, caring for her aging parents.
She glanced at the cross hanging above the vicar’s head. Dear Lord, what was she considering? Was she really thinking of. . .
No. It was a sin. And she was in a church, for heaven’s sake.
But as her father was wont to say: In the course of life, some commandments must be broken. For emergencies. For science.
Thou shalt not kill. Definitely one to be broken in an emergency.
Thou shalt not worship any graven images. A few might say that Olivia worshiped her Dutch-made telescope. For science, of course.
Honor thy father and mother. She had never been any good at that one.
Thou shalt not commit adultery. . .
Well, she just wouldn’t choose a married man. This was, after all, a scientific emergency.
She was not going to die an old maid.
Olivia looked back at the altar. Her beautiful sister in her lace-trimmed ivory satin wedding gown beamed at her new husband, who looked down at her with obvious love and a little bit of panic. Olivia would never have that. She would never fall in love. Never have someone to depend on– only herself.
She nodded. So be it. If she could not have everything, she would have something. If she could not have love, she would have lust. She would find someone to teach her desire.
Amen.


About the Author:

Megan Bryce sits in front of a computer all day making up stories for a living. Which means she is not nearly as interesting (as well as tall, svelte, and/or dressed) as her characters. She gets bored quickly and just can't be bothered with anyone in her head who doesn't make her laugh-- which translates into fun books, outrageous situations, and witty characters who will leave you laughing and gasping for more.



BUY LINKS

Get your copy for FREE During the Blitz!



 photo readingaddictionbutton_zps58fd99d6.png

Megan Bryce - To Catch a Spinster (The Reluctant Bride Collection #1)



Ficha técnica: To Catch a Spinster
Autora: Megan Bryce
Editora self
Lançamento original: 2012
Lançamento BR: ainda não
105 páginas


"Olivia Blakesley, auto-proclamada solteirona, está muito feliz com sua vida. Ela tem os seus estudos e as suas funções, para que ela teria necessidade de um marido? Com cinco irmãs casadas, ela sabe que a realidade não faz jus à promessa, e não precisa  experimentar pessoalmente  para saber que ela não foi moldada para isso. 
No entanto, ela se encontra com inveja de pelo menos um aspecto do casamento. Mas para experimentar o lado físico do casamento, a pessoa não precisa de um marido, tudo que se precisa é do homem certo ... 

Nathaniel Jenkins sabe o seu dever. Casar com uma jovem de uma família respeitável e ser pai de um herdeiro, não importa quão frio o desfile interminável de meninas o deixa. Mas uma proposta chocante de uma solteirona acadêmica o leva a pensar se uma 'inadequada' não seria exatamente o que ele está procurando. Será que ele pode convencer sua solteirona de que o casamento é o maior experimento de todos?"

ROMANCE HISTÓRICO. INDIE. INÉDITO.

Os dois já tinham passado e muito da época de casar.
Olivia estava com 27 anos e Nathaniel, 39. As famílias de ambos estavam preocupadas e pressionando-os para encontrarem alguém e formarem família.

Acontece que para ele era um pouco mais fácil. Ele era apenas um cavalheiro, sem título, mas isso não o desabonava em nada. Ao contrário, muitas das mães casadouras faziam questão que suas filhas fossem lembradas por ele nas festas. Meninas jovens demais e tolas que em sua maioria só se preocupavam com moda e a próxima festa. Não é que Nathaniel fugisse do casamento; ele fugia das debutantes!

Já para Olivia, com idade avançada para ser considerada uma solteira ainda no páreo,  era um pouco mais complicado. Ela era uma das filhas do meio entre seis. Todas elas já casadas. Sua vida era dedicada ao estudo da astronomia e pintura. Sua vida era independente, mesmo ainda morando com os pais. E estes aceitavam o seu jeito de ser.
Mas ainda assim, sua mãe queria que ela também casasse e tivesse sua própria família.

Olívia se sentia bem sendo uma solteirona.
Na verdade, o termo "spinster" é um pouco mais profundo em relação a ser solteirona. Ele se refere àquela mulher que está muito além da idade para o matrimônio. O seu tempo passou há muito.
Mas ela estava bem consigo mesma. Vira suas irmãs casarem, terem filhos; vira seus pais passarem pela fase da briga e agora viviam na indiferença. Ela não queria isso para si. Não queria alguém que lhe ditasse regras e a proibisse de fazer o que gostava. O termo solteirona não a incomodava.

 O que a incomodava era a possibilidade de jamais ter experimentado o sexo.
Como era uma estudiosa e uma pessoa prática, teve a ideia de encontrar um cavalheiro que aceitasse cortejá-la - por pouco tempo - e levá-la para cama. A título didático, é claro.
Não poderia ser um famoso libertino, muito menos alguém indiscreto. Ela queria perder a virgindade, mas não colocar o nome da família na lama.
Foi quando num dos bailes ela topou com o Sr. Jenkis. Ele era alto na medida certa, bonito sem ser chamativo demais, educado, não tinha vício de jogo e era tremendamente discreto com suas amantes, já que ela nunca tinha ouvido falar em qualquer coisa que o desabonasse nesse assunto. Agora, ela só teria que fazer a proposta...

"- E sobre o que você gostaria de falar?
Srta. Blakesley limpou sua garganta e olhou sobre os ombros dele. 
- Eu lhe garanto que falo com seriedade. Só posso imaginar o que você irá pensar, mas...Eu gostaria que você me seduzisse.
Nathaniel tropeçou no próprio pé e perdeu um passo da dança. As bochechas dela ficaram rosadas. - Acho que valsar não foi uma boa ideia.
Ele estava quieto tentando pensar numa resposta adequada. Ela tinha realmente pedido a ele para seduzi-la?
Ela o encarou, suas bochechas muito rosadas, e ele chegou a conclusão que sim, ela tinha.
- Você está completamente maluca?"

Em seus anos sendo um solteirão desejado, Nathaniel nunca encontrara uma mulher que pedisse para ser desonrada. Como todo e qualquer cavalheiro, ele fugia das virgens; e simplesmente essa mulher com um vestido fora de moda e o cabelo preso à moda das mulheres que já passaram da idade de casar, chega até ele e faz um pedido daquele? Claro que ele iria recusar!
Por outro lado, a Srta. Blakesley parecia ser do tipo que não desistia fácil. E se não fosse ele, seria um outro qualquer. E quem sabe, um totalmente inadequado...
O desafio é aceito.

O único problema era que ele não esperava se apaixonar por aquela cabeça dura...e muito mesmo ter seu pedido de casamento rejeitado. E agora, como ele poderia 'pegar um solteirona'?



Uma história divertidíssima.
Um casal que tem tudo para dar errado e, exatamente por isso, um é perfeito para o outro.
Ambos têm ideias bem definidas no que querem em relação a um parceiro. No caso de Olivia, a ideia dela é tão fundamentada que ela tem certeza que nunca encontrará alguém à altura, por isso, ela desistira há muito tempo.
Nathaniel ainda tinha alguma esperança, e colocara apenas três exigências no que dizia respeito a o que ele queria para ser sua esposa.
Mesmo depois de Olivia ter passado por 8 temporadas, eles nunca haviam se encontrado.
Aquela temporada para ela seria a última porque ela decidira que não mais viria a Londres, preferindo ter sua vida no campo para estudar suas estrelas e fazer suas pinturas.

O ritmo da história é perfeito.
Desde a primeira página senti conexão com os personagens.
Ponto positivo: o livro é engraçado. A dinâmica familiar tanto dos Jenkis, quanto dos Blakeleys, é muito boa, com ótimos diálogos. O livro não é hot, mas tem umas cenas sexies, em especial na ocasião do primeiro encontro romântico deles.
A cena final, quando ela cai em si e vai atrás dele no parque, é impagável.
Ponto negativo: como não conheci este livro antes?

A autora é independente e seria maravilhoso se uma editora brasileira comprasse os direitos, já que estamos em plena expansão de lançamentos de romances históricos.

Para adquirir:  Amazon  |  Barnes & Noble  |  The Book Depository

O livro #2 já foi lançado:


5 ESTRELAS.

Sobre a autora:  Blog  |  Goodreads  |  Amazon

*Cópia do livro (kindle) foi cedida para participação do Blog Tour norte americano. Ebook encontra-se grátis no site Amazon até a data de postagem desta resenha.
**Gravura: Jon Paul Ferrara. www.jonpaulstudios.com

quinta-feira, 24 de abril de 2014

L.G. Castillo - Before the Fall (Broken Angel #3)



Ficha técnica: Before the Fall
Autora: L.G. Castillo
Editora self
Lançamento original: março/2014
Lançamento BR: ainda não
204 páginas


"Lash se lembrou do que a avó de Naomi lhe disse uma vez há muito tempo: "Há sempre uma luz onde há amor." 

Ele manteve essas palavras perto de seu coração, porque elas queriam dizer que o amor entre ele e Naomi estava destinado. 

Com a cerimônia de união deles realizada, Lash e Naomi têm ainda mais perguntas sobre suas vidas passadas conforme memórias ressurgem, e eles descobrem que eles foram separados pela única pessoa que tinham pensado ser seu maior aliado: Arcanjo Rafael. 

Quando os outros arcanjos finalmente revelam o mistério do seu passado antigo, eles descobrem uma história de luxúria, inveja, traição, perda e descida na escuridão. 

Na esteira dessas revelações,  seria  o amor suficiente para manter sua família unida?"

ROMANCE CONTEMPORÂNEO E HISTÓRICO. NEW ADULT. INÉDITO.


(English review scroll down)

Muitas emoções desde o primeiro encontro de Naomi e Lash.
Um anjo que falhou em sua missão e anos depois foi colocado cara  a cara com a repercussão de seus atos passados. A pessoa agora que ele deveria proteger era conhecida dele de longa data.

Naomi e Lash haviam se conhecido muitos séculos antes e estavam determinados a ficarem juntos, apesar de o destino teimar em fazê-los se separar.
Para entenderem melhor tudo que aconteceu e como no futuro eles tiveram a chance de se reencontrar e consertar a situação, era necessário que revisitassem o passado.

Numa reunião familiar, Raphael, Rebecca, Jeremiel, Uriel, Rachel, Naomi e Lash, passaram a entender que mais forte que o tempo - e a vontade de Lúcifer - o amor deles poderia vencer.

Lash conhece seu verdadeiro pai, sua ligação com Jeremiel e como ele e Naomi se encontraram pela primeira vez.
A violência que tiveram que presenciar, as ordens desobedecidas pelos seus superiores, a morte vencida, a memória apagada. Todos os ingredientes que tornaram essa trilogia como uma das mais significativas no universo da literatura fantástica.



Depois de toda confusão nos tempos modernos vivida por Naomi, seu primo Chuey e sua avó; até ela conhecer Lash e ver seus entes queridos passarem por situações de privação; ela ser tirada deles e passar a viver como um ser celestial; apaixonar-se por um anjo e descobrir que a guerra imobiliária que acontecia em sua cidade era algo maior do que politicagem; descobrir que estava prometida em casamento a alguém diferente de quem ela amava...  >> resenha LIVRO #2, ela e Lash agora podem entender a fundo onde tudo começou.

A história então volta no tempo da era romana, quando criaturas celestiais vagavam pela Terra, sem ser algo tão estranho assim.
O nascimento de Lash, o encontro dele com a mulher que viria a ser o amor de sua vida por toda a eternidade; as mentiras; as punições; tudo é trazido à baila e explicado em minúcias. 
Cenas que muitas vezes me fizeram lembrar algumas partes da Bíblia.

O ritmo da história é um pouco mais lento que os anteriores, até mesmo pelo tempo histórico em que ocorre tudo
Os personagens se mostram desnudos em suas almas, explicando seus pecados.
Ponto positivo: todas as amarras soltas da história são colocadas em seus lugares.
Ponto negativo: sei que estamos falando sobre anjos, serafins e querubins, seres que vivem por milhares de anos, mas como humana, senti-me mal ao ler a forma com que Raphael tratou Lash no passado. Tudo explicado, tudo perdoado, mas é de doer o coração. Ao mesmo tempo, no final, apesar de tudo ter seu HEA, senti que poderia ter algo mais para o casal principal. Uma sensação do tipo: "ué, acabou?"

De qualquer maneira, esta trilogia mostrou-se belíssima. Sem ser hot, ela nos brinda - e relembra - os aspectos importantes sobre o perdão e o amor.

4 estrelas.

Para adquirir:  Amazon  |  Barnes & Noble

*ARC cedido pela autora em troca de uma resenha de opinião honesta

---------------------------------------------------------------------------------------------------

(English review)

Many emotions from the first meeting Naomi and Lash .
An angel who failed in his mission, and years later was placed face to face with the repercussions of his past deeds. The person now that he was supposed to protect known him for a long time.

Naomi and Lash had known many centuries before and were fated to stay together, despite the fate insist on making them separate.
To better understand everything that happened in past and how they could be together in future, they had the chance to meet and fix the situation, it was necessary that visit the past .

A family reunion, Raphael, Rebecca, Jeremiel, Uriel, Rachel, Naomi and Lash, come to understand that stronger that time - and the will of Lucifer - their love would win.

Lash knew his real father, his connection with Jeremiel and how he and Naomi met for the first time.
The violence that had to witness, disobeyed orders by their superiors, the unsuccessful death, their memory erased. All the ingredients that made this trilogy as one of the most significant in the world of fantastic literature.


After all the confusion in modern times experienced by Naomi, her cousin Chuey and grandmother; until she met Lash and see their loved ones go through situations of deprivation; she was taken from them and go on to live as a celestial being; falling in love with an angel and find the real estate war that happened in her city was something bigger than politics; discover she was betrothed to someone other than who she loved , Lash and Naomi can now understand the background where it all began.

The story then goes back in time to the Roman era, when heavenly creatures roamed the earth, without being something so strange.
The birth of Lash, his encounter with the woman who would become the love of his life for eternity; the lies; punishments; everything is brought up and explained in detail.
Scenes that often reminded me some parts of the Bible.

The pace of the story is a bit slower than the previous ones, because the historical time in which it occurs.
The characters show themselves naked in their souls , explaining their sins.
Positive point : all the loose bonds of history are put in their places.
Negative point : I know we're talking about angels, seraphim and cherubim, beings that live for thousands years, but as a human, I felt bad when I read the way Raphael treated Lash in the past. All explained, all is forgiven, but it broke my heart. At the same time, in the end, after all have their HEA, I felt  might have something more to the main couple. A feeling like,  "Hey, is it over?"

Anyway, this trilogy proved to be beautiful. Without hot-sexy scenes, she gives us - and remembers - the important aspects about forgiveness and love.

4 stars.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Jaime Reese - A Better Man (The Men of Halfway House #1)



Ficha técnica: A Better Man
Autoras:  Jaime Reese
Editora Romandeaver
Lançamento original: julho/2012. Relançamento: janeiro/2014
Lançamento BR: ainda não
225 páginas

"Matthew Doner está recomeçando a vida. Depois de pagar uma pena de 5 anos na prisão que alterou todos os aspectos de sua vida, ele recebe uma herança de sua tia com a condição de que ele use o dinheiro para fazer algo de bom. Solto após longo tempo, ele se inspira nos poucos que o apoiaram. Ele decide criar um lugar seguro, onde pessoas, como ele, possam encontrar um propósito e começar uma nova vida. 

Julian Capeletti gosta de desafios. Ele é confiante, ousado, teimoso, e exatamente o que Matt precisa. Desesperado para encontrar um trabalho depois de uma crise de má sorte, ele aceita o trabalho para reformar o edifício em ruínas de Matt. 

Ao longo de um ano o romance ferve entre eles conforme a  restauração da casa prossegue. Mas há uma reforma maior que deve ocorrer em seus corações. Para se tornarem homens melhores, eles precisam aprender a confiar um no outro, mesmo que segredos e memórias dolorosas teimem em mantê-los separados."

ROMANCE CONTEMPORÂNEO. ERÓTICO. HOMOAFETIVO.



(English review scroll down)

Uma maré de azar. Era assim que Julian se encontrava. Estava com o aluguel atrasado ha dois meses e apesar de seu senhorio estar quebrando o maior galho para ele, aquela situação não poderia continuar. Era melhor que ele pegasse qualquer serviço a continuar daquela forma. Por isso, naquela manhã, ele decidiu atender ao anúncio de um faz tudo num determinado endereço indicado nos classificados.

Ao chegar lá, ele percebe a construção antiga que precisa de uma reforma geral. Sorte que ele tinha toda a licença em dia para fazer isso, com as qualificações exatas para atender ao chamado. Rapidamente ele anota tudo que precisava ser feito, mas isso era somente a parte externa do imóvel. Entrando, ele teria uma noção exata do que mais precisaria. Mas tudo indicava que aquele seria um serviço de longo prazo...



O dono do imóvel era Matthew Doner. Completamente perdido sobre o que precisava ser feito, ele só tinha uma certeza: queria a casa pronta para funcionamento num prazo de um ano.
Os planos sobre a casa ficariam secretos por enquanto. Julian só precisava saber onde cada coisa deveria ficar.
Os dois morariam na casa ao longo do processo. Julian aproveitaria o longo trabalho para economizar no aluguel; Matt havia vendido seu rico apartamento para ajudar a financiar os seus planos, junto com o dinheiro que ele herdara da tia.

O trabalho começa e o tempo passa. Ao mesmo tempo em que eles se sentiam bem na companhia um do outro - como uma espécie de sensação protetora -, havia algo secreto pairando no ar. A atração aumenta, mas ninguém quer tomar a iniciativa. Julian não queria assustar Matt - mesmo sabendo que este era gay, por uma revelação feita logo no início da convivência de ambos;e Matt achava que nunca que um homem como Julian se interessaria por ele.

Sam, melhor amigo de Matt, tentou abrir-lhe os olhos sobre a possibilidade de isso acontecer, mas para ele, era impossível.
Acontece que Matt tinha um segredo que ele preferia manter longe de Julian. Ele havia passado 5 anos preso por crime de peculato. Nesse período, ele se recusou a receber a visita de sua família, seus pais e seu único irmão, Alex. Na verdade toda essa situação era muito mais para defender seu irmão. Ele havia assumido a culpa por um crime que não era dele, mas que de alguma forma, ele se sentia responsável. O apoio veio através de pessoas que ele conheceu a partir daquele lugar infernal, e ao sair, ele quis fazer algo por pessoas que, como ele, haviam passado por aquela situação mas não tinham dinheiro ou alguém para apoiá-los a recomeçar. Esta casa seria uma espécie de casa de passagem, onde ex-detentos teriam um teto para ficarem por um tempo.

Mesmo sentindo atração por Julian, como ele poderia confidenciar algo dessa magnitude? Primeiro ter de admitir que esteve preso, depois, o que faria naquela construção. Para ele, Julian era a personificação da pessoa perfeita. Forte, viril, sempre de bem com a vida e com a cabeça erguida.
Mas como ninguém conhece ninguém, Matt não sabia que havia algo no passado de Julian que também lhe havia quebrantado o espírito. Ele estava anos luz de distância da pessoa perfeita idealizada por ele, e que talvez, ficar num lugar como aquele, pudesse ser sua ruína...Ou sua libertação total.

Os dramas vividos pelos dois personagens em suas vidas pregressas ao encontro deles é muito bem relatado ao longo da história.
Nenhum dos dois conhecia a fundo o outro e, como sempre, as aparências enganam.
Longe da perfeição, Julian teve um passado na infância e adolescência de um pai violento; principalmente na ocasião em que ele admitiu que era gay. Depois da maré de azar que ele teve no trabalho, ao atender o anúncio do jornal e conhecer Matt, Julian sentiu que a partir dali sua vida poderia melhorar, e ele daria o possível para ser um homem melhor.

Já Matt teve uma vida de luxo. Seu verdadeiro sobrenome era Collings-Lloyd e ele vinha de uma família  tradicional e rica do ramo têxtil. A mansão onde ele fora criado era típica dos antigos casarões passados de geração a geração.



Apesar de não ter sofrido o mesmo tipo de abuso e violência que Julian, sua família era do tipo de viver de aparência. Seu pai era um homem ausente, sua mãe, uma mulher que não gostava de ser contrariada, e para ela ter um filho que havia sido preso, era uma vergonha. Ela queria as coisas feitas à sua maneira sempre. Como Matt poderia admitir que era gay?
Ao conhecer Julian, ele achou-o não só a pessoa certa para o trabalho de reforma da casa, mas também, sua personalidade fascinante.
Um não poderia estar mais enganado a respeito do outro! Mas o convívio fez com que eles se conhecessem, se percebessem e quisessem mudar para algo melhor. E foi a partir da força emanada de cada um que eles puderam vencer seus obstáculos interiores e começar uma nova história, sendo homens melhores.

O ritmo da história é muito bom, com o passar dos meses dando alguns saltos, sem prejudicar a história.
Os personagens são encantadores e carismáticos. Ótima conexão.
Ponto positivo: gostei do enredo. Foi diferente, criativo. E mesmo o fato de um deles ser muito rico, saiu do lugar comum ao fazê-lo não ter todo aquele dinheiro a disposição dele. O romance deles cresce devagar, trazendo os altos e baixos da relação. As cenas de conflito foram bem escritas e trouxeram a emoção certa para o momento. 
Ponto negativo: a mãe!! Aff...ninguém merece!!!!
Se vou ler o próximo livro? Ahah...Precisa perguntar?

5 ESTRELAS.

Livro #2, lançamento em 29 de abril.



Para adquirir:  Amazon  |  Barnes & Noble

Sobre a autora:  Website  |  Goodreads  |  Facebook  |  Twitter


----------------------------------------------------------------------------------------------------

(English review)


A bad luck time. That was how Julian was. He was delayed in rent for two months and despite his landlord be nice to him, the situation could not go on. So that morning, he decided to attend the announcement of a handyman in a certain address listed in newspaper.

Once there, he realizes the old building needs an overhaul. Lucky he had all skills to answer the call. He quickly writes down everything that needed to be done, but that was only the outside of the property. Entering, he would have a sense of what more need. But it appeared that this would be a long term job...

The owner of the property was Matthew Doner. Completely lost on what needed to be done, he had only one certainty: he wanted the house ready for operation within one year.
The plans for the house would be secret for now. Julian just needed to know where every thing should be.
The two would live in the house throughout the process. Julian would take advantage of the long work to save on rent; Matt had sold his flat to help fund his plans, along with the money he inherited from his aunt.

The work begins and time passes. At the same time they felt comfortable in each other's company - as a kind of protective sensation - there was something secret lingering in the air. The attraction increases, but nobody wants to take the first step. Julian did not want to scare Matt - even though he was gay, a revelation made early in first days, and Matt never thought that a man like Julian would be interested on him.

Sam, Matt's best friend, tried to open his eyes to the possibility of this happening, but to him it was impossible.
It turns out that Matt had a secret that he preferred to keep away from Julian. He had spent 5 years in prison for the crime of embezzlement. During this period, he refused to receive visits from his family, his parents and his only brother, Alex. Actually this whole situation was much more to defend his brother. He had taken the blame for a crime that was not his, but somehow he felt responsible. Support came through people he knew from that hellish place, and upon leaving, he wanted to do something for people who, like him, had been through that situation but had no money or someone to support them to re-start. This home would be a halfway house, where ex-cons have a roof to stay for a while.

Even feeling attracted to Julian, how could he confide something of this magnitude? First to admit that he had been arrested, then what that building is for. For Matt, Julian  was the epitome of the perfect person. Strong, manly, always at peace with life and with head held high .
But nobody knows anybody, Matt did not know that there was something in Julian's past that had also broken his spirit. He was light years away from the idealized perfect person, and perhaps stay in a place like that, could be his undoing ... or his total freedom.

The dramas experienced by the two characters in their stunted are well reported throughout history .
Neither of them knew each other and the their background, as always, can be disguised.
Far from perfect, Julian had a childhood and adolescence spent with a violent father; especially at the time he admitted he was gay. After the bad luck he had at work, answering the newspaper ad and meet Matt, Julian felt from there his life could improve, and he would give his best to be a better man.

Matt already had a life of luxury. His real name was Collings-Lloyd and he came from a wealthy family in the traditional textile industry. The mansion where he been raised was typical of old houses passed from generation to generation.

Despite not having suffered the same kind of abuse and violence as Julian, his family was the type of live appearance. His father was an absent man, his mother , a woman who did not like to be contradicted, and to her had a son who had been arrested was more than a shame. She wanted things done her way always. How Matt would admit he was gay?
When he met Julian, he found him not only the right person for the job for house, but also his personality was fascinating.
One could not be more wrong about the other! But living together made them know each other. It was from the force emanating from each that they could overcome their inner obstacles and begin a new story, and be better men .

The pace of the story is very good, over the months giving some jumps without damaging the story .
The characters are charming and charismatic. Great connection.
Positive point: I liked the plot. It was different, creative. And even the fact of one of them being very rich, it was out of the common way the fact he didn't have all that money to his disposal. Their romance grows slowly, bringing the ups and downs of the relationship. The scenes of conflict were well written and brought the right emotion for the moment.
Negative point: Matt's mother ! Aff .. nobody deserves someone like her!!
If I 'll read the next book? Ahah ... Do you really need to ask?

5 STARS.